01 setembro 2016

O que setembro traz de novo este ano...

Setembro chegou. A altura do ano em que temos as energias renovadas pelo sol do verão e voltamos a ter as baterias carregadas, prontas para mais uns meses... Setembro é quase como um "Ano Novo" a meio do ano, é um mês de recomeços. É sempre assim, mas este ano chega cá a casa com uma sensação diferente, mais de começo do que recomeço...

Daqui a poucos dias as minhas filhotas entram na pré-escola!! As minhas princesas, as minhas bebés, que de bebés já têm tão pouco ou mesmo nada...


Por aqui pudemos contar com a avó para tomar conta delas desde que voltei ao trabalho, após a minha licença de maternidade, o que foi uma enorme ajuda. E tendo em conta que nos dias de hoje isto não acontece muito (tanto trabalham os pais como os avós, e até bem tarde diga-se...), podemos considerar-nos uns sortudos. Mas agora é altura de começar uma nova etapa. Embora elas até estejam desenvolvidas e sejam comunicativas, sei que vai ser bom para elas terem níveis de disciplina diferentes, brincadeiras novas e a interação com mais crianças. Estou contente mas isto acaba por ser um mix de emoções... A ida delas para a escola é a prova inegável de que o tempo passou e elas já não são bebés... E mesmo continuando a ser crianças e querendo eu que elas aproveitem a infância delas (porque a altura de serem crianças e brincarem é durante a infância), a verdade é que entrando na escola não há volta a dar - começam os horários, as rotinas mais exigentes, os próximos anos serão passados a estudar e depois a trabalhar... É a lei da vida, eu sei, também já fui criança, já gostei do começo das aulas, das férias grandes, do voltar à escola depois das férias, mas também sei como o tempo em criança passa devagar e depois começa a acelerar até chegar a um ponto em que não há qualquer travão! E já para não falar de todos os desafios relacionados com o crescimento e o desenvolvimento delas, a todos os níveis! E o já não estar sempre lá ou ter alguém de confiança presente para as defender, se precisarem... Ok, têm a professora e a auxiliar, mas com 20 ou 25 miúdos à volta a coisa não é bem a mesma... Enfim, é uma nova fase, mais uma, tanto para elas como para nós, pais; é o abrir das asas das nossas "borboletinhas"! Por agora é melhor focar-me no que é importante: elas têm 3 anos e vão para a escolinha com as suas mochilas cor-de-rosa... OMG!!

E depois destes meus pensamentos e de já sentir tudo isto, o que pode ajudar ainda mais? Uma conversa das miúdas muito à frente, hoje logo pela manhã...

H - Quando for grande, quero ser cozinheira!
Eu - Então tens de estudar e trabalhar para isso.
H - E a B, o que é que ela quer ser?
Eu - Não sei, tens de lhe perguntar...
H - B! O que é que queres ser quando fores grande?
B - Não sei, ainda tenho de decidir...
Poucos minutos depois...
B - Eu quero ser uma "pintadora"!

Que a H queria ser cozinheira já o sabíamos há umas semanas, ela já nos tinha dito (deve ser influência da tia da Heidi, que ela adora, vá-se lá saber porquê). Não lhe tínhamos perguntado nem faço ideia onde ela ouviu isto de ter uma profissão quando fosse grande, mas ela saiu-se com esta. Mas começar o dia com uma conversa destas quando estão prestes a entrar na escola é demais! :) E, claro, gosto da rapidez com que se chega a uma decisão importante para a vida nestas idades! Certo é que a H adora preparar refeições para os bonecos e a B tem mais dedo para o desenho do que a H ;)

 
Uma cara desenhada pela B à esquerda | À direita, arte pelas mãos da H

Se já têm conversas, raciocínios e observações que nos deixam pasmados, com o estímulo da escola nem imagino... Vai ser o máximo! :) :)


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

30 agosto 2016

Meu querido mês de agosto


Agora com a Cozy Homes em mãos, tem sido mais difícil dedicar algum tempo ao meu blog "primogénito"... Reparei há poucos dias que em julho não publiquei nada por aqui, nem uma única vez! Por isso, e antes que este mês também acabe, voltei hoje para dizer olá e partilhar uma memória. Começo pelo olá: OLÁ!!

E não, a parte da memória não tem a ver com música; este não é um post para juntar à playlist para elas, com a música do Dino Meira! Apenas achei que este era o título que mais sentido fazia aqui porque gosto mesmo do mês de agosto: além de termos um feriado, foi neste mês que eu e o pai das miúdas começamos a namorar, foi também em agosto que casámos e a notícia de que a cegonha estava a caminho da nossa casa chegou também por esta altura, há quatro anos...

Lembro-me que naquela manhã de 15 de agosto quase corri com ele de casa para fazer o teste de gravidez sozinha, mas ele nunca mais saía e eu cada vez mais aflita para ir à casa de banho! Queria fazer o teste com a primeira urina do dia, para evitar dúvidas na leitura do resultado e queria estar sozinha, ele nem sabia que o tinha comprado na véspera: se desse positivo fazia-lhe uma surpresa, se desse negativo... era continuar a tentar. Tínhamos chegado dois dias antes de férias, de uma mini road trip que decidimos fazer nesse ano pelo sul de Espanha e sempre que me lembro disso penso "ainda bem que só soube que estava grávida depois" pois provavelmente teria tido receio de fazer tantos kms de carro. Deu positivo como se lê (embora mal) no Clearblue que fiz questão de fotografar (ao fim de umas horas o resultado desaparecia e eu queria guardar a prova para reler se achasse que tinha sonhado): Grávida | 2-3.


Quando li isto, li como vinha explicado nas instruções, ou seja, o resultado do teste e uma previsão das semanas de gravidez. Pois, o que eu não esperava era que os senhores que criaram este teste de gravidez tivessem feito um trabalho tão bom que me desse igualmente uma previsão do número de bebés que ia ter... 2-3, dois a três bebés... Ah, Ah, Ah!! Vá lá, ficamo-nos pelo 2!

30 junho 2016

6 dicas importantes para tirar fraldas a gémeos

Chegado o verão, já só pensamos em aproveitar o ar livre, a praia, a piscina, gelados, férias!! Mas para quem tem filhos pequenos, com idades por volta dos 2 anos, o verão é aproveitado também para outra coisa... largar as fraldas! Deixar de usar fralda é um passo importante no desenvolvimento das crianças, que aos poucos vão deixando de ser bebés (claro que continuam sempre a ser os nossos bebés, mas isso é outra história), e é também um alívio na carteira dos pais, convenhamos. No caso dos gémeos, como devem calcular, o alívio é um pouco maior ;)

Quem já passou por esta fase sabe que não é fácil. Se com algumas crianças até corre bem, com outras nem por isso, há até quem não consiga tirar a fralda logo na primeira fase de tentativas e tem de deixar passar um tempo até tentar novamente. Mas é mesmo assim, faz parte do crescimento dos miúdos e cada um tem o seu ritmo. Agora imaginem passar por este processo com gémeos... Tirar as fraldas a duas crianças ao mesmo tempo pede um esforço acrescido, mas tudo se faz, tudo passa e quando se derem conta, já nem se lembram do tempo em que faziam stock de fraldas nas promoções do supermercado!

As minhas filhas deixaram as fraldas no ano passado, mais ou menos por esta altura, e partilhei-o aqui. Connosco foi relativamente fácil, os primeiros dias nem tanto, mas gradualmente foi melhorando e elas acabaram por deixar as fraldas de dia rapidamente. E pouco tempo depois começaram a pedir para dormir à noite também sem fraldas, portanto acho que até correu muito bem!

O ano passado publiquei um post com algumas sugestões de livros e acessórios para ajudar no desfralde; hoje lembrei-me de fazer uma pequena lista para ajudar quem esteja a passar esta fase com os seus pequenitos:

💕 Começo por dizer para terem muita paciência, acreditem!
💕 Tenham muitas cuequinhas prontas para usar - vão haver muitos deslizes e mesmo a roupa secando rápido no verão, é melhor estarem prevenidas...
💕 Escolham roupas práticas que facilitem as idas ao bacio / à sanita - saias ou vestidos sem tapa-fraldas, calções ou calças só de elástico (sem botões) ou, se estiverem por casa, porque não deixá-los só com t-shirt e cuecas?
💕 Bacio ou redutor? Embora, na minha opinião, o redutor seja mais higiénico e dê menos trabalho a usar, o melhor será experimentar os dois com ambas as crianças para verem a qual se adaptam melhor (até pode dar-se o caso de uma gostar mais do bacio e outro mais do redutor).
💕 Tenham paciência, muuiiita, volto a reforçar...
💕 Se acharem melhor, desfraldem um de cada vez - lá porque são gémeos não quer dizer que estejam os dois preparados para deixarem as fraldas ao mesmo tempo, optem por começar pelo que vos parecer mais preparado (pode demorar mais tempo a concluir todo o processo, mas também tem a sua eficácia e poupam alguma energia, além de que ver o irmão / irmã sem fralda poderá ser um incentivo para o outro / outra).
💕 Se estiver a ser mesmo muito difícil, poderá querer dizer que ainda não é a altura certa... será melhor deixarem passar um tempo e voltar a tentar quando as crianças estiverem mais à-vontade.


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

29 junho 2016

Plano de treino "pais de gémeos"


Dietas rigorosas? Fazer exercício físico? Correr ou fazer caminhadas? Esqueçam tudo isso, tenham gémeos e a vossa vida ficará facilitada!! Não será a mesma coisa, claro, e não poderão descomprimir e desanuviar a cabeça como fariam a treinar sozinhos, mas por outro lado pouparão tempo e dinheiro em idas ao ginásio. Digo-vos mais: ter não um mas dois personal trainers a tempo inteiro (muitas vezes, em cima de vocês, literalmente) é um luxo ao alcance só de alguns!... Ora vejam em que consiste este plano de treino...

  • PESOS | Quando são bebés, temos de segurar (leia-se carregar) em dois ovos, um em cada braço, o que é perfeito - os nossos bíceps, tríceps e afins agradecem!
  • PESOS (UPGRADE) |  Tal como no ginásio, também vamos aumentado os pesos: os miúdos crescem, pesam mais e deixamos os ovos mas eles ainda não andam sem ser ao nosso colo...
  • GLÚTEOS E PERNAS | Apanhar coisas (chuchas, brinquedos, etc.) do chão, debaixo do sofá, debaixo da mesa e de todos os sítios (prováveis e improváveis) faz parte do quotidiano de quem tem filhos pequenos, o que é ótimo - fazemos agachamentos! Com gémeos fazemo-lo mais vezes, o que é melhor ainda, pois quantas mais repetições se fizerem melhor será o resultado!
  • ABDOMINAIS | Confesso que só me lembrei deste há pouco tempo... Costumava sentar-me à frente das minhas filhas para lhes dar a papa ou o iogurte e elas não conseguiam ver os desenhos animados, então adoptei outra estratégia: sentada no sofá entre elas, vou dando uma colher a cada uma, uma vez para um lado, uma vez para o outro, outra vez para o outro... e temos uma série de movimentos contínuos para trabalhar os abdominais laterais! E as miúdas já podem ver a televisão, é bom para todos ;)
  • RUNNING | Sim, as corridas também fazem parte deste plano, que isto é um treino completo, julgavam o quê? Como não podia deixar de ser, esta parte consiste em correr atrás dos gémeos, que poderão fugir na mesma direção mas como isso não tem tanta graça, o mais provável será fugirem um para cada lado, contribuindo para um treino mais eficaz para quem os tenta apanhar!!

A luta pelo corpo perfeito (ou quase, vá) de uma forma mais simples, completa e sincronizada - só aqui falta a imagem de uma vaca com asas para parecer que o "Plano de Treino Pais de Gémeos" faz parte do Simplex ;)


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

15 junho 2016

#10 Sabiam que...


...a maior taxa de nascimentos múltiplos pertence à África Central e a menor pertence à Ásia?

Os dados demográficos existentes apontam para mais de 18 nascimentos de gémeos em cada 1.000 nascimentos em África. Para ser mais precisa, é na Nigéria que ocorrem mais nascimentos múltiplos e mais gémeos verdadeiros, também. Por outro lado, na América Latina e na Ásia a taxa de nascimentos de gémeos é menor: 8, ou mesmo menos, em cada 1.000 nascimentos. Estes números são ainda mais baixos na China, onde a média é de um caso de gémeos em 300 nascimentos.


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

03 junho 2016

Digam Olá à Cozy Homes!

Demorou mais do que eu gostava, mas finalmente posso desvendar o que tenho andado a fazer nos últimos tempos...


Cozy Homes | "made with love" home decor & remodel concept, é o nome do meu novo projeto relacionado com decoração de interiores!

Claro que nem sempre as coisas correm como gostaríamos e, tal como disse aqui, o tempo é sempre pouco para tudo. Por isso mesmo o site ainda está em construção mas o blog já está online, podem visitá-lo neste link!

Passem por lá, ainda está no começo mas aos poucos vai ficando mais preenchido com muita inspiração, casas bonitas, tendências e fotos do que eu for fazendo (alguns projetos de que fui falando um pouco aqui pelo blog e depois não mostrei mais nada hão-de aparecer por ali também, claro).

Espero que gostem e que o visitem muitas vezes! E lembrem-se que o que mais nos limita somos nós próprios... Afinal, feliz é quem acredita que nem o céu é o limite! Never stop looking up...


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'
A Cozy Homes também já tem Facebook e Bloglovin'... ;)

28 maio 2016

Porque as crianças seguem o exemplo dos pais...

... temos de prestar mais atenção ao que dizemos e fazemos :)

As princesas cá de casa adoram-se e não gostam de ficar separadas uma da outra, no entanto, como acontece com quase todos os irmãos, não são poucas as vezes em que se chateiam e puxam o cabelo ou batem uma na outra (felizmente, a fase das mordidelas com força já passou!). Ora, para evitar ou diminuir o número de vezes que isto acontece, pedimos-lhes ajuda em tarefas simples para estarem entretidas. Uma manhã destas, disse-lhes que não queria que trouxessem mais brinquedos para o nosso quarto (já estávamos a ficar atrasadas e elas a trazerem as cadeirinhas de plástico para se sentarem a pintar...!) e que tinham de os ir arrumar, ao que a H respondeu "arruma tu!"... Pois... Lá expliquei mais uma vez que "não há criados cá em casa, todos devem ajudar, começando por arrumar o que cada um desarruma, vocês também" e ela ficou um instante a olhar para mim, pegou na cadeira e no livro e levou-os para o quarto delas sem dizer mais nada. Fixe! pensei eu. Pouco tempo depois, quando me calcei para sair de casa, fiz uma pergunta da qual me arrependi automaticamente pois ia contra o que tinha dito antes: quem é que arruma hoje as minhas pantufas? Juro que ainda nem tinha acabado de perguntar e já me estava a cair a ficha! Devia ter dito antes "quem me ajuda a arrumar as pantufas"... Claro que não precisei de esperar muito para ouvir um "arruma tu" mas num tom de "mãe, não ouviste nada do que disseste há bocado?". Tens razão filhota, se fui eu que as desarrumei tenho de ser eu a arrumá-las, disse-lhe eu.

E elas até dizem muitas vezes "trabalho de equipa!" e gostam de nos ajudar, de se sentirem úteis e mais crescidas, mas nem dessas palavras me lembrei na altura, oops! Isto de ser e dar o exemplo tem que se lhe diga, bolas! Temos mesmo de prestar atenção a "como e por onde andamos" porque os filhos seguem os nossos "passos"...

(ele tem fotos muito, muito boas, este efeito desfocado foi aplicado por mim)


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

24 maio 2016

Carrinhos de gémeos em versão compacta

Há uns tempos publiquei aqui uma lista de dicas e pormenores a ter em conta na altura de escolher um carrinho de gémeos e falei de dois tipos de carrinhos, os lado-a-lado e os de cadeiras em fila. Só há pouco tempo me apercebi que não tinha falado de um outro tipo de carrinho que também vos pode interessar... Na verdade, e apesar de já haverem destes carros quando compramos o nosso, pusemos logo de parte essa hipótese, pelo que quando escrevi o post nem me lembrei dele, falei só dos que tinha visto, da experiência que tive. Mas não quero parecer tendenciosa, por isso aqui fica uma outra opção de carrinhos para gémeos (ou irmãos de idades próximas)...






Já vi pais com carrinhos deste género, inclusivamente em sítios com muitas pessoas, e pareceram-me muito práticos no sentido em que acabam por ter o tamanho de um carrinho simples, de um só bebé.

Pessoalmente, continua a não me agradar muito a ideia de um dos bebés ir confinado ao "nível 0 do Sightseeing" (embora na última foto a cadeira de baixo já tenha uma vista um pouco mais desafogada, a criança já não fica tão escondida como nos outros casos), além de me parecer difícil guardar e transportar o saco com as coisas dos bebés... Seja como for, é uma questão de gosto e preferências e convém ter atenção aos aspetos que referi no post anterior sobre este tópico.

E vocês, que modelo escolheram ou escolheriam?


Imagens dos sites: Bebe Confort Coimbra,
EurekaKids e Presentes para Mulheres


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

14 maio 2016

Copywriting digital na Red Apple

Depois de lá ter passado o meu dia de aniversário, ontem voltei à Red Apple para mais um workshop muito bom, desta vez, com a assinatura da Lance Collective! É a quarta formação que faço com a Lance e venho sempre cheia de ideias, inspiração e vontade de pôr tudo em prática o quanto antes! Como disse há uns dias, estou a trabalhar em algo novo (e estou ansiosa por vos mostrar!) e estes workshops têm sido muito importantes para avançar com a minha ideia, são ferramentas essenciais para os projetos e negócios dos dias de hoje.


Foi, sem dúvida, uma ótima maneira de fechar mais uma semana de trabalho!!
Obrigada Ana (Red Apple), Mónica e Filipa (Lance Collective) :) :)


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

09 maio 2016

The days are long and the years are short


O tempo passa rápido mas nós é que decidimos como o passar, o que fazer com ele, por isso, e mesmo que este mês de maio nos continue a brindar com chuva e frio (?!)...

Have Make it a great week!


Sigam o E assim sou mais (feliz)! no Facebook e no Bloglovin'