11 setembro 2014

"Ah!! São gémeos... É tão giro, gostava tanto de ter gémeos!"




Quem tem filhos gémeos ouve esta frase muitas, muitas vezes... E há de certeza outras mães que partilham da mesma realidade e opinião do que eu: às vezes apetece-me dizer "sim, é muito giro, principalmente na casa dos outros!". Isto porque há dias mais fáceis do que outros (aliás, com gémeos não há dias fáceis, nós é que aprendemos a descomplicar ao máximo e a levar as coisas da forma mais descontraída e simples possível) e porque grande parte das vezes ouvimos isto de pessoas que só têm um filho ou não têm nenhum ainda.

Mas não me interpretem mal. ADORO ser mãe de gémeas! Sinto-me verdadeiramente abençoada. É maravilhoso, muito compensador e enriquecedor, vivem-se situações e experiências únicas e incríveis; mas também se vivem situações caricatas e algumas menos boas.

As minhas meninas estão a completar os 18 meses e agora as coisas já se passam bem melhor! Sinto que agora já conseguimos desfrutar mais delas, mesmo havendo sempre tanto para fazer. O primeiro ano de vida delas foi extremamente cansativo e desgastante para nós, pais, e elas até nem têm sido crianças difíceis. Mas ser "pais de primeira viagem" e logo em dose dupla é dose! O primeiro mês, esse foi duro. Elas nasceram de 35 semanas, o que não é nada mau, e apesar de terem nascido com baixo peso, rapidamente chegaram aos valores ditos normais. Mas por terem nascido com apenas 1.720 Kgs e 2.265 Kgs, a pressão era enorme - nada podia falhar, e principalmente, tínhamos de ser rigorosos com os horários para elas comerem.
Quando oiço algumas histórias de bebés prematuros tenho noção de que o caso das minhas filhas correu muito bem e os pesos delas, mesmo sendo baixos, não eram tão baixos quanto alguns que já tenho ouvido.

Com este meu post não quero alarmar futuras mamãs que estão à espera de gémeos, nem tão pouco dar a ideia errada de que não é bom ter filhos gémeos. Nada disso, muito pelo contrário. Acho apenas que é importante ter noção de que a vida vai mudar por completo e que os primeiros tempos serão exigentes; não pensem que tudo vai ser fácil e cor-de-rosa para não se sentirem dececionadas depois.

Houve momentos em que perguntei a mim própria se seria capaz, se teria o que era preciso para ser mãe, tive dúvidas e receios. Poderá acontecer o mesmo convosco ou não, pois não somos todos iguais, mas se acontecer lembrem-se que isso é normal, é sentir a responsabilidade de termos dois pequenos seres que dependem de nós nos braços. Mas saibam também que passadas as dificuldades e dúvidas dos primeiros tempos, é algo lindo de viver, uma enorme felicidade! Preocupações vamos sempre ter, tenham os nossos filhos a idade que tiverem, por isso aproveitem bem todos os momentos.

Sempre pensei que ser mãe devia ser fantástico, agora sei que é melhor ainda do que imaginava antes! :)  :)


Sigam o E assim sou (mais) feliz! no Facebook e no Bloglovin'

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por visitar o blog! Deixe um comentário, é importante para mim saber a sua opinião :) :)