13 novembro 2014

Amamentação e aleitação de gémeos

Quando soube que ia ter gémeos, além de tantas outras dúvidas e preocupações que me assaltaram, houve logo uma coisa que me veio à ideia, ou melhor, duas: amamentação e aleitação de gémeos! Algo em que antes nunca tinha sequer pensado mas que ia passar a fazer parte da minha vida...

Como seria amamentar gémeos? Ou dar-lhes biberão? Muitas das vezes o pai ia estar presente ou uma das avós, mas e quando estivesse sozinha? Como fazer? E conseguiria ter leite para os dois bebés, seria suficiente? Tal como eu fiquei apreensiva na altura, acredito que hajam outras futuras mães de gémeos a passar pelo mesmo e por isso escrevo este post, para mostrar que isto não é um bicho de sete cabeças e que com calma, muita calma, tudo se faz.

Começo por dizer que conciliar os horários dos bebés será uma grande ajuda. Embora vos possa parecer difícil dar o leite aos dois ao mesmo tempo, acreditem que será o melhor. Se escolherem amamentar um de cada vez, entre dar mama / pôr a arrotar / mudar fraldas / etc., quando terminarem com um têm de recomeçar com o outro; isto vai fazer com que os vossos períodos de repouso, que já por si serão curtos, sejam ainda mais escassos.

Na imagem que se segue podem ver algumas posições para amamentação de gémeos.

Fonte: http://menudobebe.blogspot.pt


Mostro-vos também algumas fotos, a título de exemplo.
Em primeiro lugar, duas mães a amamentar gémeos...



... uma mãe a dar peito a um dos bebés e a dar biberão ao outro, ao mesmo tempo...



... e por fim, duas mães a darem biberões aos dois bebés em simultâneo.



As quatro primeiras fotos encontrei na internet, na última sou eu que estou a dar biberão às minhas meninas (elas tinham 3 meses e pouco nesta altura). Desconhecia a almofada / suporte que aparece na penúltima foto; quando estava sozinha com elas, eu usava duas almofadas de amamentação para apoiar as bebés enquanto lhes dava os biberões. E serviram muito bem para esse efeito!


Enquanto escrevia este post, encontrei algo que pode ser útil para quem tem gémeos: Biberões Mãos Livres Twin Pack! A pensar nas necessidades dos pais de gémeos, este tipo de biberão foi criado para facilitar a tarefa de uma pessoa sozinha alimentar dois ou mais bebés ao mesmo tempo.
São vendidos na loja on-line My Twins (que conheci agora), uma loja de artigos para bebé e criança e que, como o próprio nome indica, é principalmente dedicada a gémeos.



É importante esclarecer uma coisa: ao mostrar fotos e falar de biberões não estou a defender nem incentivar o recurso ao leite adaptado em detrimento do leite materno! O leite materno é o melhor leite que podemos dar aos nossos bebés e se o conseguirmos dar em exclusivo, melhor ainda. Mas isto também não quer dizer que não se possa recorrer ao leite adaptado. Cada caso é um caso e quando surgem dúvidas ou dificuldades, deverão procurar ajuda junto dos profissionais de saúde. As enfermeiras dedicadas à Saúde Materna / Infantil nos Centros de Saúde são as pessoas mais indicadas para isso.

É-nos recomendado amamentar no mínimo até aos 6 meses, tanto quanto pudermos. Seja com um, dois ou mais bebés nem sempre é fácil cumprir esta recomendação, por vezes não é mesmo possível, eu sei isso por experiência própria. Mas há que tentar e não desistir ao primeiro sinal de dificuldade. Lembrem-se que além de todos os benefícios nutricionais para o bebé e do elo que criam com ele, há ainda outras vantagens: o leite materno está sempre à temperatura certa, não requer preparação nem esterilização de biberões e é o mais económico!


Como foi comigo...

Quando as minhas filhas nasceram, a H teve de ir para a incubadora, só a B ficou comigo. Nesse dia não amamentei a H e nos dias seguintes amamentava quando era possível, uma vez que eu e B estávamos num piso da maternidade e a H estava no piso abaixo, na Unidade de Neonatologia. Eu dava o leite à B (enquanto tentava mantê-la acordada), mudava-lhe a fralda, deixava-a com as enfermeiras e lá ia eu pelo corredor fora até ao elevador para descer e percorrer novamente o corredor no sentido contrário, o mais rápido que conseguia (com a costura da cesariana como companhia...). Tocava a campainha da Unidade de Neonatologia, esperava que me abrissem a porta, lavava e desinfetava as mãos e finalmente lá chegava eu à minha pequena H! "Cheguei a tempo?" perguntava eu, "não, já lhe demos o leite, ela estava a ficar impaciente...". Durante a nossa estadia no hospital poucas foram as vezes que consegui amamentar a H, ela começou por beber o leite por uma sonda e depois passou para o biberão. Ainda no hospital, e aconselhada pelas enfermeiras e pediatras, dava algumas vezes um suplemento de leite adaptado a seguir ao meu leite. Isto porque as minhas meninas nasceram um mês antes do previsto, pelo que era difícil mantê-las acordadas para comerem. Além disso, elas eram pequeninas e ninguém queria correr o risco de perderem mais peso do que o que é normal nos primeiros dias de vida.

Quando viemos para casa, amamentei enquanto tive leite, o que não durou tanto quanto eu queria. Inicialmente amamentava uma de cada vez e o pai ajudava tentando manter-nos acordadas (sim, eu também adormecia...) e dando o biberão com o suplemento a seguir; depois, numa consulta no Centro de Saúde dissemos como estávamos a fazer e comentei que o cansaço era mais do que muito, ao que nos foi dada uma sugestão que pusemos em prática: eu tirava leite com uma bomba elétrica que nos tinham emprestado e depois dávamos o leite às duas bebés ao mesmo tempo, por biberão. Conseguimos melhorar os tempos, uma vez que com o biberão o esforço do bebé é menor e assim elas cansavam-se menos e bebiam o leitinho mais rapidamente, além de que comiam as duas ao mesmo tempo.

Eu não tive leite por muito tempo e por isso, à medida que ia tendo menos leite para dividir pelos dois biberões, íamos complementando com um biberão de leite adaptado para cada uma. Ou seja, a cada refeição das princesas ficávamos com quatro biberões para esterilizar!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por visitar o blog! Deixe um comentário, é importante para mim saber a sua opinião :) :)