29 junho 2015

#4 Sabiam que. . .

 
... as hipóteses de engravidar de gémeos, de forma natural, hoje em dia são muito maiores do que há 30 anos?

Isto acontece porque quanto mais velhas são as mulheres quando engravidam, maiores são as hipóteses de terem gémeos (a probabilidade é maior nas mulheres com 30 anos do que nas de 20, e assim sucessivamente) e atualmente as mulheres optam por serem mães mais tarde.

27 junho 2015

Visita à Casa Fernando Pessoa


Em março fui visitar a Casa Fernando Pessoa, em Campo de Ourique - Lisboa, com o grupo da Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal de Sobral de Monte Agraço e um grupo de alunos da escola secundária.




Esta visita fazia parte do programa da Comunidade de Leitores e foi uma tarde bem passada. Foi interessante ver, por exemplo, a máquina de escrever do escritório onde Fernando Pessoa trabalhou vários anos como tradutor e onde escreveu muitos dos seus textos, alguns objetos pessoais do poeta, o livro original da Mensagem e até uma representação de como ele tinha os seus textos "arquivados" numa arca de madeira...

 Máquina de escrever usada por Fernando Pessoa na Moitinho de Almeida & Cia.,
empresa onde trabalhou e que foi a representante da Coca-Cola quando esta começou a ser comercializada
em Lisboa. Pessoa criou um slogan para a bebida: a célebre frase "primeiro estranha-se, depois entranha-se"

 Mensagem - livro original

Reconstituição do quarto de Pessoa, onde o poeta guardava
numa arca de madeira inúmeros textos dos seus heterónimos,
sem nenhuma ordem ou organização

A cómoda onde foram escritos os poemas do Dia Triunfal, 8 de março de 1914
(esta cómoda é a única peça original presente no quarto)


Por ser uma visita guiada, pudemos ouvir muitos factos e curiosidades sobre Fernando Pessoa e os seus heterónimos, o que dá logo um interesse maior à visita - não fomos só ver a casa onde ele passou os últimos anos da sua vida, fomos ouvir e conhecer um pouco a sua história também.

No site da Casa Fernando Pessoa podem encontrar todas as informações necessárias para visitarem a casa e a biblioteca. Encontram ainda informações acerca de outros programas e eventos paralelos; há sugestões para adultos e crianças e também é possível fazer um percurso pessoano livre com passagem por vários pontos relacionados com o poeta. Ideias para um dia diferente e enriquecedor, seja a sós, a dois ou em família.

 Biblioteca da Casa Fernando Pessoa




Todas as fotografias foram tiradas com o meu smartphone, LG Máximo L5, à exceção da última imagem alusiva ao Roteiro Lugares, Trajectos e Afectos de Pessoa, o qual retirei do site da Casa Fernando Pessoa.

25 junho 2015

Ainda o tema dos quartos de gémeos: hoje, para adolescentes!


Ora cá estão mais algumas sugestões de quartos para gémeos, mas desta vez num outro contexto: o universo da pré-adolescência / adolescência.

Aqui o grau de dificuldade aumenta um pouco porque se a fase da adolescência já tem a sua quota parte de "dificuldade", em dose dupla poderá ser mais complicada de gerir e chegar a consenso na hora de renovar o quarto. Os gémeos nascem no mesmo dia e podem até partilhar algumas coisas, mas são pessoas distintas, pelo que os seus gostos podem até ser parecidos, mas com personalidades diferentes o mais provável é terem também gostos, estilos e passatempos diferentes entre si.

Muitas pessoas partilham da opinião que decorar um quarto de bebé é mais fácil do que decorar o de um adolescente porque no caso dos bebés, são os pais que escolhem tudo, enquanto que mais tarde, os filhos já têm voz e vontade próprias, não estando muitas das vezes em sintonia com os pais... No caso dos gémeos (ou irmãos de idades diferentes que também tenham de partilhar o quarto), poderão não estar em sintonia com os pais nem mesmo entre si! Nada que não se resolva com ideias giras e criatividade, algumas cedências de parte a parte e, claro, uma boa dose de paciência ;)


 

 

 

 

 

 

 

 




Imagens tiradas de vários sites e blogues: Home Decoration Gallery, HomesDIR,
Ihomeids.com, Landscape Gardening Design Ideas, LDZR.com,
Mewe.co, Pinterest, The House of Smiths.

23 junho 2015

#3 Sabiam que. . .


... os gémeos interagem ainda no útero materno?

Em 2011 foi feito um estudo pelo investigador Umberto Castiello da Universidade de Pádua, em Itália, com base em vídeos tridimensionais de gémeos durante a gestação. Nesses vídeos foi possível constatar que há interação entre eles logo na barriga das mães: estendem os braços um para o outro e tocam um no outro com maior frequência até do que tocam neles mesmos. As análises cinemáticas das gravações revelavam isso e que ao tocarem a zona dos olhos um do outro, uma zona sensível, o faziam com a mesma suavidade com que tocavam na mesma zona em si próprios.

21 junho 2015

Mais quartos de gémeos, desta vez para os que já não são bebés!

 
E como prometido, hoje trago-vos quatro sugestões para quartos de gémeos, estes já sem berços nem camas de grades mas com muita cor à mistura, como eles gostam nestas idades! Afinal, já não são bebés...
 
Com duas crianças é natural não se conseguir ter a casa, e principalmente o quarto deles, sempre tão arrumado quanto gostaríamos - são muitos os brinquedos e quatro mãos para os espalhar! O hábito de arrumar as coisas depois de as usar deve ser incutido desde cedo e um bom exemplo disso nesta fase é arrumar os brinquedos depois de brincar. Assim sendo, é boa ideia criar no quarto espaços específicos para arrumação dos brinquedos e que esses espaços sejam de fácil acesso, para que as crianças consigam guardá-los com ou sem ajuda de outras pessoas. Vão-se habituando a serem organizados ao mesmo tempo que se estimula a autoestima deles, pois sentem-se mais crescidos! Uma dica para tornar a tarefa menos aborrecida: usem cores ou autocolantes giros nas gavetas e caixas de arrumação, será visualmente mais apelativo para eles ;)







Nos próximos dias, mais um post com quartos de gémeos, dedicado aos adolescentes. Não percam!
  

 
Imagens tiradas de vários sites e blogues: Decoholic Interior Design, Denverdiver.com,
 Ihomeids.com, Pinterest, The Jolly Jabber.

19 junho 2015

Vocês são mesmo as minhas filhas?? O que se passa convosco?


As minhas filhas são dois doces de miúdas e eu nem devia queixar-me porque sei que há crianças muito mal comportadas e irrequietas, mas não sei o que se passa com elas! Na verdade, isto nem é uma queixa, é um desabafo para não me esquecer que também há dias assim...
 
Ao longo desta última semana elas nem parecem as mesmas! A H grita, chora e faz birras por tudo e por nada, a B está sempre a tentar subir e a empoleirar-se em sítios que só podem dar mau resultado... Já para não falar das beliscadelas, apertões e dentadas que dão uma à outra! Às vezes pedem desculpa a seguir, se lhes pedirmos, outras vezes nem por isso. Elas já sabem que não devem fazer certas coisas, nós falamos sempre com elas e elas percebem, dizem que fizeram maldades (chegam a dizer que "foi sem queé"... quando se está mesmo a ver que não, mas pronto) no entanto continuam... E a hora de dormir, que se torna cada vez mais tardia? Mesmo tentando manter as rotinas, elas esticam a corda ao máximo e só querem brincar e pular na cama, tudo menos dormir...
 
Será só uma fase ou estes comportamentos vieram para ficar?? Eu que pensava que agora as coisas corriam melhor, mais facilmente, por elas terem dois anos, já andarem pelo próprio pé, já falarem para se explicarem, já comerem de praticamente tudo como nós... Afinal, estão terríveis de tão traquinas! Continuam doces e meigas, mas também conseguem ser tão sacaninhas, tão irrequietas! E quando fazem as malandrices delas, nós repreendemo-las e explicamos, mas verdade seja dita... às vezes temos de desviar o olhar para não nos rirmos das coisas que dizem e fazem, para não nos apanharem fraquezas!
 
Como costuma dizer um colega de trabalho que também tem filhos gémeos, "é sempre a piorar" :) :)

16 junho 2015

Quartos de gémeos

Antes de mais, deixem-me dizer que estou em pulgas com o post de hoje! :) :)
E perguntam vocês: "porquê, não escreves sempre com a mesma dedicação, sempre sobre coisas de que gostas?" - perguntam muito bem e eu respondo, que sou uma rapariga bem educada ;)

Sim, escrevo sempre sobre coisas de que gosto, assuntos que me parecem interessantes, pensamentos que me ocorrem, relatos da minha experiência enquanto mãe de gémeas e de algumas coisas que vão acontecendo comigo e / ou cá por casa. As minhas filhas são o fio condutor deste meu blog, a "cola" que une todos os meus posts - falo quase sempre delas e mesmo quando não falo, elas estão em cada palavra, em cada linha que escrevo. Elas são a minha inspiração, tanto no blog como na vida, e com cada post que publico espero também inspira-las a elas um dia.

A razão de estar particularmente contente com o post de hoje é por reunir dois tópicos muito importantes para mim: filhos gémeos e decoração de interiores!!




Pois bem, como em quase tudo o resto, ter gémeos é bem diferente de ter só um filho (ou mais, mas um de cada vez) e quando temos de decorar um quarto para gémeos, tem de se pensar em alguns aspetos que só com um bebé não têm razão de ser.

Começando pelo espaço que se tornará mais curto por ser partilhado pelas duas crianças (por escolha dos pais ou por não haver alternativa), temos consequentemente a questão da disposição do quarto (camas e restantes peças). Há ainda a escolha do tema, mobiliário e elementos decorativos que será mais desafiante se falarmos de gémeos de sexos diferentes. É claro que um quarto de bebé não tem de ser necessariamente azul ou rosa consoante o sexo do bebé, tal como poderão ver nos exemplos abaixo, mas ainda assim há sempre elementos decorativos mais voltados para as meninas e outros mais para os meninos, por isso, quando se trata de um casal de gémeos, este é um ponto que deve ser bem pensado de forma a conjugar e uniformizar a decoração do quarto.

Quer sejam meninas ou meninos, encontram-se coisas lindas nas lojas e por esse mundo virtual fora! :) :) Mas lembrem-se que, com bebés em geral e gémeos em especial, o importante é simplificar... less is more!

Aqui ficam então alguns quartos de gémeos - os que vos mostro hoje são todos de bebés, nos próximos dias partilharei convosco quartos destinados a gémeos mais crescidos (crianças e adolescentes), deixem-me só organizar as fotos ;)


















Este último é sem dúvida muito original!


Decorar um quarto de gémeos pode ser um desafio mas com as ideias certas e tendo como principais objetivos a funcionalidade e o conforto, no final terá sido um desafio aliciante e muito compensador!

Espero que tenham gostado e que vos sirva de inspiração, se for caso disso. E já sabem: se precisarem de ajuda, contem comigo, enquanto designer de interiores e mãe de gémeas :) :)



Imagens tiradas de vários sites e blogues: Beane.blogspot.pt, Ihomeids.com, Interior Holic,
Mewe.co, Onnihome, Pinterest, Project Nursery.

13 junho 2015

Write your story

Segunda feira, 13 de junho de 2005, oito horas e quarenta e cinco minutos da manhã (talvez fossem quarenta e sete ou quarenta e oito, já não me recordo, mas sei que ainda não eram nove horas)... Lá estava eu à porta do meu novo local de trabalho, onde ia começar a trabalhar nesse dia. Ansiosa com o que ia encontrar, as pessoas que ia conhecer e como iria correr, mas ao mesmo tempo determinada, afinal tinha sido eu a decidir mudar de emprego... Determinada a dar o meu melhor, a pôr em prática tudo o que sabia e sem dúvida determinada a aprender o tanto que tinha de aprender (isto porque além de estar num sítio novo, também a área de trabalho desta empresa era diferente da anterior de onde tinha saído). Quis chegar um pouco mais cedo porque era o meu primeiro dia ali, não queria que as apresentações atrasassem o arranque do dia nem tão pouco queria atrasar-me e causar logo uma má impressão. Mas os minutos foram passando e ninguém aparecia... "Aqui não gozam o feriado de Santo António, não pertence a Lisboa... ou será que gozam e ninguém me avisou?" já estava eu a pensar quando chegou um senhor que passou tão rápido por mim que quase nem me via. "Bom dia", disse eu a sorrir, "eu começo hoje a trabalhar aqui mas não está cá ninguém...", ao que o senhor respondeu, depois de me olhar de alto a baixo, "espera um pouco que já chega alguém" e saiu outra vez porta fora. Eu assim fiz, esperei e entretanto chegou a colega que me recebeu, mostrou-me todo o escritório e explicou o trabalho que eu tinha de fazer. Trazia uma caixa com um bolo na mão e eu lembro-me de pensar "Eh lá! Aqui há bolo para receber os novos funcionários?! Afinal isto já está a correr melhor do que parecia...", mas claro que pensei isto a brincar comigo própria; o bolo era do aniversário dessa colega que tinha feito anos dias antes e com o fim de semana pelo meio, coincidiu levar o bolo no mesmo dia da minha chegada.

Foi assim o início desse dia e da minha experiência naquele escritório onde ainda hoje continuo a trabalhar. Desde então passaram-se 10 anos, a completar hoje, precisamente. DEZ ANOS... Dito assim e para mim, parece-me uma eternidade, mas quando oiço outras pessoas que lá trabalham há muito mais tempo fazerem contas sobre há quanto tempo lá estão, dez anos deixa de parecer assim tanto tempo... Mas caramba! Dez anos são uma década, é muito tempo, não me digam que não! Os filhos dos meus patrões eram miúdos quando ali entrei e agora são adultos, eu vi-os deixarem de ser miúdos, passarem pela adolescência e agora são adultos, o que me leva a olhar para mim e a ter de admitir a realidade - também estou mais velha (claro!), já não sou a jovem de vinte e poucos anos que ali chegou ansiosa e determinada... Não que esteja descontente com a minha idade presente ou com o que o passar dos anos me tem trazido, mas quer se queira quer não, dizer "há dez anos que..." pesa e eu já dou por mim a dizer esta frase em variadas situações (com 10 e até com mais uns aninhos, dependendo dos assuntos).

Em dez anos muito se passou na minha vida: comecei a namorar com o meu marido, compramos a nossa casa, casamos, trouxemos um cão para viver connosco, fiz coach, passeamos e viajamos (não tanto quanto gostávamos, na verdade), travei novas amizades, deixei de parte algumas que talvez não fossem assim tão verdadeiras, fui investindo na minha formação profissional, engravidei e tive as minhas filhas, vi-as nascerem muito pequeninas e crescerem de dia para dia. Com o meu marido (Twins Dad) tenho construído um lar onde vive gente feliz - mesmo naqueles dias em que nos sentimos a remar contra a maré ou que tudo parece correr mal... É ele que me apoia quando me sinto desmotivada, é ele que me convence a não desistir, a ir atrás dos meus sonhos e é às minhas filhas que vou buscar força e inspiração para não desistir; o mesmo acontece no sentido contrário, claro, eu também apoio, convenço, dou força e inspiração (ou pelo menos, faço por isso).

Isto para dizer que, embora dez anos me pareçam muito tempo, não posso ficar presa ao peso desse número. O tempo passa rápido e em pouco tempo muita coisa acontece, muita água corre, quem sabe onde estaremos daqui a dez anos?

 

Em termos de horários e de questões logísticas nem sempre é fácil conseguir fazer o que gosto e continuar a lutar pelos meus objetivos, mas essa é a essência da vida: sem esforço nada se consegue e se não fosse esse esforço, não daríamos o devido valor ao que alcançamos. Quero acreditar e provar a mim própria que é possível elevar uma paixão a algo maior na nossa vida (outros conseguem, também eu hei-de conseguir!) e ao longo dos últimos anos tenho dado pequenos passos nesse sentido. Por isso, aproveito esta data para dizer que estou disponível para fazer projetos de decoração de interiores a título profissional e não apenas a título pessoal como tem sido até agora.

Querem renovar uma divisão das vossas casas mas não sabem por onde começar? Não têm tempo para procurar as peças certas? Precisam de ajuda para dispor de forma harmoniosa o vosso espaço e conjugar elementos já existentes com outros novos? Para tudo isto podem contar comigo :) E desenganem-se se julgam que contratar um designer de interiores é um luxo e que não é para todos. O conceito low-cost existe para permitir encontrar bens e serviços a preços acessíveis, está presente um pouco por todas as áreas, inclusive na decoração de interiores e é um conceito com o qual já estou familiarizada - uma peça cara pode ser conjugada com uma mais barata ou até mesmo com uma reciclada, por exemplo.

Posso prestar apenas um serviço de consultoria ou assumir todo o projeto até à fase de execução, entrem em contacto comigo por mail para saberem mais informações. Terei todo o gosto em vos responder e em ajudar-vos a tornar as vossas casas naquilo que imaginaram :)


Para terminar... Parabéns a mim por estes 10 anos!! E que daqui a outros dez muitas coisas boas tenham acontecido também! Que eu possa dizer que sou ainda mais feliz! :) :)

#2 Sabiam que. . .

... 40% dos gémeos inventam as suas próprias línguas?


Isto acontece quando dois bebés brincam juntos e comunicam entre si com frequência, aprendendo a falar e desenvolvendo a linguagem em conjunto. É mais comum entre gémeos porque o ritmo do desenvolvimento é o mesmo e pela estreita relação entre eles, mas pode acontecer também entre outros bebés que não sejam gémeos e passem muito tempo juntos.
Estas "línguas inventadas" são chamadas línguas autónomas e consistem em palavras invertidas e onomatopeias (palavras ou sílabas que imitam sons); geralmente desaparecem quando as crianças aprendem a língua real.
...
A H e a B não inventaram uma língua delas, sempre falaram de uma forma próxima à nossa (digo próxima porque ainda há palavras difíceis de sair!), ainda assim noto que elas usam algumas palavras só delas ("petá" e "pite" são dois exemplos). Poderão ser palavras nossas que elas ainda não consigam dizer bem, mas acredito que sejam vocábulos criados por elas porque quando uma diz, a outra começa a repetir e, no caso do "petá", não tem nenhum contexto específico para o percebermos... Já o "pite", pensamos que talvez seja o nosso "psst", mas certezas não temos :)

03 junho 2015

#1 Sabiam que. . .

Tenho andado a reunir uma lista de factos e curiosidades sobre gémeos para partilhar convosco. Probabilidades relacionadas com a conceção de gémeos, fatores genéticos e familiares que influenciam essas mesmas conceções,  dados demográficos e geográficos, curiosidades relacionadas com as mães de gémeos e com o desenvolvimento das crianças, etc., são umas quantas, vão ver!

Embora tenha tirado informações de outros sites e blogues (Sapo Lifestyle, Mommy's Concierge Blog, Brasil Post e MegaCurioso), os posts são escritos por mim, como de resto acontece com todos os posts do blog, exceto aqueles em transcrevo textos e indico as fontes respetivas.

Hoje publico o primeiro "Sabiam que..." e todos estes posts estarão identificados com a etiqueta gémeos. Se algum dos factos indicados vos for familiar, quer seja por terem filhos gémeos, terem uma irmã ou irmão gémeo ou apenas por conhecerem gémeos, digam qualquer coisa, deixem os vossos comentários e observações, quer serão bem-vindos!


Sabiam que...


... Uma em cada 250 gestações pode resultar em gémeos verdadeiros?

01 junho 2015

Crianças, hoje é o vosso dia. . . além de todos os outros, claro!


Hoje é Dia Mundial da Criança,  o dia assinalado para a comemoração dos direitos das crianças. Embora todos os dias devam ser dias das crianças, hoje é aquele dia em que há um miminho especial, seja um pequeno presente ou um programa diferente. Calhando a uma segunda feira, muitas famílias já o comemoraram no fim de semana.
 
A título de curiosidade, no Dia Mundial da Criança comemora-se a aprovação da Declaração dos Direitos da Criança, o que não aconteceu a 1 de junho mas sim a 20 de novembro de 1959, sendo essa a data oficialmente reconhecida pela ONU como Dia Universal das Crianças. A data de comemoração deste dia varia de país para país  (por exemplo, na Noruega é a 17 de maio, na Alemanha é a 20 de setembro e no Brasil é a 12 de outubro), tendo sido o dia 1 de junho o escolhido pela maioria dos países, entre os quais Portugal.
 
Para mim, o 1 de junho sempre foi um dia com duplo significado, pois além de ser o Dia da Criança é também o dia de aniversário do meu irmão. Por isso mesmo, costumo brincar com ele dizendo-lhe que por muito que tente, nunca deixará de ser criança!

Na realidade, até é bom que assim seja: devemos crescer e tornarmo-nos responsáveis pelas nossas decisões, pela nossa vida e pelos que dependem de nós, mas devemos manter a criança que há em nós, não perder o sentido de humor, a capacidade de ver o lado bonito das coisas e a vontade de seguir o arco-íris até ao fim para encontrar o pote de ouro. Só assim se consegue viver e aproveitar o melhor possível a vida. Também é a melhor forma de conseguirmos entrar no mundo mágico das crianças para melhor entendermos os nossos filhos e brincarmos com eles. Desde que sou mãe, tudo isto me faz ainda mais sentido.
 
Quanto a mim, este é o melhor presente que posso dar às minhas filhotas: estar presente, tanto quanto possível, quer nas horas "chatas" das rotinas diárias (comer, pôr a dormir, etc.), como nas horas de brincadeira, a brincar muito com elas e a enchê-las de beijinhos!