29 novembro 2014

Smile - Charlie Chaplin

Gosto muito desta música, da simplicidade da letra, da bonita mensagem que transmite.
Faz-me sorrir, gosto disso. E gosto que me lembre que mesmo quando o céu está cheio de nuvens, devemos sorrir, gosto que me faça pensar que mesmo que o céu esteja cheio de nuvens, o sol voltará a brilhar.

Muitas são as versões desta música, que já foi cantada e tocada por vários artistas. A versão que escolhi é de uma atuação da Judy Garland.
Oiçam-na e espero que vos faça sorrir também. Afinal, life is still worthwhile if you just smile.


28 novembro 2014

Gémeos verdadeiros e falsos



Qual a diferença entre gémeos verdadeiros e falsos? Embora muitas pessoas saibam, também há muitas que desconhecem estas designações e o que as distingue. Era algo que eu própria, até descobrir que ia ser mãe de gémeos, desconhecia. Por isso hoje peguei num livro que comprei quando estava grávida (um guia completo desde a concepção até aos 6 anos da criança!) para transcrever parte de uma página que fala só sobre gémeos e onde é apresentada uma breve definição para cada um destes termos, gémeos verdadeiros (no livro chamados de gémeos idênticos) e gémeos falsos (no livro chamados de gémeos irmãos).

"Entende-se por gravidez múltipla aquela em que se desenvolvem dois ou mais fetos; em particular, recebe o nome de gemelar quando são dois, tripla se são três, etc. A gravidez múltipla é excepcional na espécie humana, considerando-se uma das chamadas «anomalias de concepção» e, portanto, uma gravidez de risco. A propensão para ter gravidezes múltiplas é hereditária, mas ainda se desconhecem as causas dessa hereditariedade.
Podem ocorrer circunstâncias diversas na gravidez múltipla:

  • gémeos idênticos. O óvulo fecundado, no início do seu desenvolvimento, divide-se em duas ou mais partes iguais por causas desconhecidas; cada uma destas partes começa a sua segmentação, isto é, começam a formar-se ao mesmo tempo dois ou mais indivíduos do mesmo sexo e muito semelhantes entre si: gémeos homozigóticos.



  • gémeos irmãos. Excepcionalmente, ocorre uma ovulação dupla (ou tripla, quádrupla, etc.). Dois ou mais espermatozóides fecundam esses óvulos, chegando ao mesmo tempo, ou quase, às trompas. Também pode acontecer que se produza uma segunda ovulação quando a mulher já está grávida (um caso ainda mais excepcional). Se este segundo óvulo chega a ser fecundado, ocorrem duas gestações que evoluem separadamente. Os filhos nascidos destes tipos de gravidezes múltiplas assemelham-se como irmãos nascidos em diferentes épocas e podem ser de sexo diferente: gémeos heterozigóticos."



Fonte (texto e imagens com legendas): Atlas ilustrado da gravidez, parto e primeiros anos
distribuído em Portugal por Girassol Edições, Lda.

25 novembro 2014

O que ando a ler. . . #1


Sinopse: Neste romance, o personagem central retorna rico à vila de Santo Stefano Belbo, de onde partiu ainda jovem para a América. Numa paisagem em que, aparentemente, nada mudou, encontra tudo transformado. Não só pela passagem do tempo e pelas transformações históricas, mas, principalmente, porque ele próprio mudou. A narrativa demonstra que a busca da identidade não se resolve com o retorno do protagonista à sua terra natal. É uma história  praticamente autobiográfica e Pavese situa-a em Santo Stefano, terra onde nasceu. Um romance intimista mas de cariz político, o relato das relações sociais de uma vila rural.


Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal de Sobral de Monte Agraço



Este já está! Venha o próximo :)

24 novembro 2014

Christmas Mood #2


Ficam mais umas sugestões para decorações de árvores de Natal, desta vez umas muito originais e criativas. Porque não fazermos mesmo a nossa própria árvore em vez de apenas decorarmos um pinheiro artificial igual a tantos outros...?


 







 E já agora, umas ideias giras também para quem tem pouco espaço para uma árvore de Natal.





Tirem ideias e inspirem-se!

Imagens tiradas de vários sites e blogues:
A Leitora, Archready, Decoração Fácil, Rosa Lilás, Shelterness, Sorriso de Mulher e 3Vilas.

21 novembro 2014

Se houver alguém interessado. . .

O carro de passeio das minhas princesas está à venda no OLX.
Queremos vendê-lo porque estamos a pensar comprar daqueles carrinhos mais simples, tipo "bengala", só para passeios maiores visto que elas nesta fase já pouco usam o carro. Se estiverem à procura de um carro de gémeos, vejam o anúncio e contactem-nos. No final do post encontram o código do anúncio e o respetivo link.

O carro (com cadeiras de passeio e cobre-pés) e as cadeirinhas de segurança são da marca italiana Peg Perégo e o conjunto foi comprado na Prénatal em dezembro de 2012, pelo que está de acordo com a homologação em vigor (alterada há quatro anos atrás).

Quando andámos a ver carros de gémeos (o que se revelou mais difícil do que esperávamos - se há cada vez mais gémeos, por que razão as lojas têm apenas um modelo em exposição, quando têm, e temos de escolher por catálogo??), acabámos por escolher este porque foi o que nos pareceu ter a melhor relação qualidade / preço, além de ter pormenores e funcionalidades que outros não tinham.


Carro com as cadeiras de passeio e cobre-pés


Não nos arrependemos nada desta escolha e, se tivéssemos agora gémeos outra vez, seria este o nosso "companheiro" novamente!

Carro com as cadeirinhas de segurança ("ovos")


Muito prático, leve e fácil de conduzir são os principais adjetivos que sempre apliquei e continuo a aplicar ao carrinho das nossas filhotas, e passo a indicar as caraterísticas que, quanto a mim, fazem dele um verdadeiro super carrinho!
  • Tanto as cadeirinhas de segurança como as de passeio, para quando os bebés já são maiores, podem ser colocadas em várias posições: voltadas para os pais, para a frente, uma para a outra, de costas uma para a outra.
  • Rodas grandes, as quatro iguais, para aliviar o transtorno causado aos bebés por eventuais solavancos e para facilitar aos pais a condução, pois distribuem melhor o peso.
  • Guiador - não vi mais nenhum carrinho de gémeos com guiador e acreditem que ajuda muito na condução desta "limusine", além de que é um sucesso sempre que passa (este carro é um espetáculo, até tem volante!). Já tínhamos visto este carro num catálogo mas ainda não o tínhamos visto ao vivo nem experimentado para decidir, quando vimos um senhor a passear os filhos num carro igual e o meu marido disse logo: eu quero um destes!
  • Além das rodas grandes e do guiador, os "lugares em fila" em vez de "lado a lado" também são um ponto positivo: os postes de eletricidade e outros obstáculos nos passeios da rua não são problema para a condução deste carro.
  • Cesto porta-objetos bastante espaçoso para guardar o saco das fraldas e afins, a mala da mãe, brinquedos, etc.
  • Muito fácil de fechar, ocupa relativamente pouco espaço fechado (não nos podemos esquecer que é um carro para duas crianças, logo, grande) e, caso seja necessário, é muito simples tirar-lhe também as rodas para caber melhor na mala do automóvel.

Temos também as bases Isofix para fixar as cadeirinhas de segurança no automóvel. Não as comprámos juntamente com o carro porque resolvemos esperar o nascimento das bebés para ver se era mesmo necessário, visto estarmos já a fazer um grande investimento só com a compra do carro e das cadeirinhas, que tínhamos mesmo de comprar. Mas depois de termos as nossas meninas e começarmos a usar o equipamento, em pouco tempo vimos que as bases iam fazer toda a diferença e decidimos comprá-las.

Hoje em dia, o meu marido e eu damos valor a todas as coisas que facilitam a vida e poupam tempo aos pais de gémeos. Se existir e os pais tiverem a possibilidade de comprar, acreditem que o investimento será recompensado! Isto foi algo que nós percebemos desde cedo cá em casa. Querer o melhor para os nossos filhos não basta, temos de querer também o que nos poupe mais tempo e paciência, de forma a podermos usufruir ao máximo os nossos filhos :) :)


Código do anúncio: 462573823
Link do anúncio: http://www.olx.pt/462573823

Quando entrarem em contacto, se disserem que tiveram conhecimento deste anúncio pelo blog, ao preço anunciado será feita uma atenção ;)


18 novembro 2014

Christmas Mood #1


Estamos a pouco mais de um mês do Natal e é altura de pensar nas decorações das nossas casas!

Muitas são as opiniões e preferências pessoais em relação a quando tratar deste assunto: há pessoas que por esta altura já montaram e decoraram a árvore de Natal em casa, outras ainda não o fizeram porque acham que dezembro é que é o mês disso e ainda há quem vá deixando passar o tempo e só o faz quando já falta pouco para o Natal. Chegamos finalmente a 24 de dezembro e algumas pessoas já estão fartas de tanta cor e "espírito natalício", muito por culpa das grandes superfícies comerciais que nos bombardeiam com Natal desde cedo... e depois há ainda aquelas pessoas que, ao contrário destas últimas de que falei, não se importam nada de continuar a viver o espírito natalício em todo o seu esplendor e mantêm as decorações quase até ao Carnaval... inclusive as decorações exteriores (como por exemplo aqueles pais natais que escalam paredes e janelas que se veem um pouco por todo o lado... quanto a mim nem têm lógica sequer: o Pai Natal não costumava entrar pelas chaminés?? enfim, a tradição já não é o que era!).

Cá em casa tento ser fiel à tradição de decorar tudo a 8 de dezembro e depois retirar as decorações no Dia de Reis. Por agora, andei a tirar algumas ideias e inspirações na internet e partilho-as convosco. Há decorações para todos os gostos e estilos, ora vejam.


Para os mais tradicionais, temos os tons de vermelho, branco e dourado...

 




Para os que gostam de um estilo mais moderno, mas ainda assim com apontamentos tradicionais...





Para quem quer dar vida a um mundo de sonhos e fantasia, de um modo "fofinho"...


 




Para ambientes que se queiram mais requintados...

 






Para os mais excêntricos ou quem goste de dar um colorido diferente aos seus ambientes...





E para quem quer ser ainda mais original, umas ideias out of the box!






Agora é só tirar ideias, entre o que gostariam de ter e o que não quereriam fazer... Gostos não se discutem, as imagens ficam ao critério de cada um!

Se forem como eu (que se pudesse comprava todos os anos novos elementos decorativos!), gostam de variar as decorações de Natal de ano para ano. Pois bem, como nem tudo o que gostava de ter ou fazer é possível, o meu truque é ter mais do que um conjunto de decoração natalícia que vou intercalando de ano para ano; claro que um ou outro elemento é comum entre os vários conjuntos, como por exemplo, as luzes, algumas fitas, etc. Além disso, as decorações da casa da minha mãe estão também organizadas por conjuntos, de forma a ir trocando com ela algumas vezes e assim parece que temos sempre coisas novas e uma árvore de Natal nova todos os anos!

Uma dica que vos dou: no final da época festiva, as lojas que vendem artigos de decoração para casa fazem promoções nos artigos de Natal para escoarem o stock ainda disponível, uma vez que no ano seguinte terão já artigos novos. Esta é uma boa altura para comprar algumas coisas que tenhamos visto antes mas cujo preço não era apelativo na altura. É certo que todos os anos saem tendências novas no que toca a decorações de Natal, tal como em tudo o resto, mas há coisas que se usam sempre, basta conjugá-las com outras mais atuais. É assim que vou compondo os conjuntos de decoração natalícia cá de casa!


Imagens tiradas de vários sites e blogues: Cabaré do Goucha, Casa de Sobra, Cynthia Decorações, Dreamstime, Ideias Decoração Mobiliário, Margarida.net, Mily1ideias.wordpress, Moda Beleza Bem-Estar, Mulher.net, Natureza Feminina, Novo Conteúdo, Nutribrazil, Passagens Diárias, Portais da Moda, entre outros.

16 novembro 2014

Have a comfy and warm Sunday!


Café com leite, broa de frutos secos e apple crumble... só bons motivos para nos aconchegarmos no sofá com uma mantinha neste domingo! Eu vou aproveitar para desfolhar uma revista de decoração, até porque tenho umas quantas vindas de Londres há um mês e ainda pouco consegui ver, como podem imaginar...
Mas claro, esta visão gulosa, serena e confortável será de curta duração. Assim que as princesas acordarem da sesta acaba o silêncio e a calmaria, as revistas são postas para o lado e salto do sofá para o tapete para mais brincadeira, pulos e danças engraçadas sempre que passa uma música do Panda na televisão (descobriram agora este novo amigo)! Sim, as calorias ingeridas durante a sesta delas rapidamente serão gastas, felizmente!
E o melhor disto tudo? Os sorrisos delas, o olhar malandreco que nos lançam e termos todos os dias esta alegria e loucura saudável cá em casa!!
Bom domingo, fiquem bem.

14 novembro 2014

Lojas low cost

Já aqui falei uma vez da Kid to Kid, uma loja onde podemos comprar artigos usados (em bom estado e com preços acessíveis) e também podemos vender coisas que os nossos bebés já não usam. Têm de tudo para as crianças, roupa, calçado, brinquedos e artigos de puericultura, e artigos pré-mamã também.

Hoje partilho convosco mais uma loja "twins friendly": a Chicco Outlet!



Quando digo loja "twins friendly" quero dizer loja amiga das carteiras dos pais e mães de gémeos mas claro que não são lojas exclusivas para pais de gémeos. Aliás, estas lojas low cost são muito apreciadas por todos, tendo em conta os preços de tudo o que as nossas crianças precisam... mas quando se fala em comprar em dose dupla, ainda faz uma diferença maior!
Já nos tinham falado do Outlet da Chicco em Queluz há algum tempo, mas só há umas semanas tivemos oportunidade de lá irmos e valeu bem a pena: precisávamos de sapatos paras as meninas e comprámos lá dois pares de ténis cor de rosa e dois pares de sapatos azuis escuros (para os vestidinhos!) por um valor muito em conta!
E agora, ao escrever este post, pesquisei e descobri que a Chicco tem outra loja outlet em Almada, caso vivam na margem sul ficam já a saber.
Boas compras! ;)

13 novembro 2014

World Kindness Day


Oiço todos os dias a Rádio Comercial, a minha rádio de eleição, e adoro ouvir o Programa da Manhã com aquela equipa fantástica (Nuno Markl, Pedro Ribeiro, Vanda Miranda e Vasco Palmeirim). Farto-me de rir com eles! Mas a rádio não serve apenas para entreter... Hoje houve mais um exemplo disso mesmo.
Hoje é o World Kindness Day, dia de dizer bem de alguém que faz ou fez alguma coisa de bem, alguma coisa para melhorar o dia de outra (s) pessoa (s), dia de agradecer a bondade que outros têm connosco. Assim que o anunciaram na rubrica "Hoje é dia de...", ligaram para a rádio várias pessoas para deixarem os seus testemunhos sobre gestos simpáticos e atitudes boas de outras pessoas e mensagens de agradecimento. Entre umas mais divertidas e outras mais sérias, houve uma que me sensibilizou e felizmente não foi só a mim.
Uma senhora ligou para agradecer a três amigas e à sogra que a têm ajudado nos últimos tempos a pôr comida na mesa, pois estava sem dinheiro. Algum tempo depois ligou um senhor, um empresário, que disse ter ouvido aquela mensagem e fez esta oferta: "se necessitar de trabalho, tenho todo o prazer em lhe arranjar trabalho em qualquer ponto do país".
Num mundo em que todos os dias nos chegam notícias de coisas más (umas que acontecem por si só, outras que são feitas por irracionalidade ou pura maldade) é bom saber que, afinal, ainda há pessoas assim! :D
Resto de um bom dia para vocês e sejam bons para os outros!

Amamentação e aleitação de gémeos

Quando soube que ia ter gémeos, além de tantas outras dúvidas e preocupações que me assaltaram, houve logo uma coisa que me veio à ideia, ou melhor, duas: amamentação e aleitação de gémeos! Algo em que antes nunca tinha sequer pensado mas que ia passar a fazer parte da minha vida...

Como seria amamentar gémeos? Ou dar-lhes biberão? Muitas das vezes o pai ia estar presente ou uma das avós, mas e quando estivesse sozinha? Como fazer? E conseguiria ter leite para os dois bebés, seria suficiente? Tal como eu fiquei apreensiva na altura, acredito que hajam outras futuras mães de gémeos a passar pelo mesmo e por isso escrevo este post, para mostrar que isto não é um bicho de sete cabeças e que com calma, muita calma, tudo se faz.

Começo por dizer que conciliar os horários dos bebés será uma grande ajuda. Embora vos possa parecer difícil dar o leite aos dois ao mesmo tempo, acreditem que será o melhor. Se escolherem amamentar um de cada vez, entre dar mama / pôr a arrotar / mudar fraldas / etc., quando terminarem com um têm de recomeçar com o outro; isto vai fazer com que os vossos períodos de repouso, que já por si serão curtos, sejam ainda mais escassos.

Na imagem que se segue podem ver algumas posições para amamentação de gémeos.

Fonte: http://menudobebe.blogspot.pt


Mostro-vos também algumas fotos, a título de exemplo.
Em primeiro lugar, duas mães a amamentar gémeos...



... uma mãe a dar peito a um dos bebés e a dar biberão ao outro, ao mesmo tempo...



... e por fim, duas mães a darem biberões aos dois bebés em simultâneo.



As quatro primeiras fotos encontrei na internet, na última sou eu que estou a dar biberão às minhas meninas (elas tinham 3 meses e pouco nesta altura). Desconhecia a almofada / suporte que aparece na penúltima foto; quando estava sozinha com elas, eu usava duas almofadas de amamentação para apoiar as bebés enquanto lhes dava os biberões. E serviram muito bem para esse efeito!


Enquanto escrevia este post, encontrei algo que pode ser útil para quem tem gémeos: Biberões Mãos Livres Twin Pack! A pensar nas necessidades dos pais de gémeos, este tipo de biberão foi criado para facilitar a tarefa de uma pessoa sozinha alimentar dois ou mais bebés ao mesmo tempo.
São vendidos na loja on-line My Twins (que conheci agora), uma loja de artigos para bebé e criança e que, como o próprio nome indica, é principalmente dedicada a gémeos.



É importante esclarecer uma coisa: ao mostrar fotos e falar de biberões não estou a defender nem incentivar o recurso ao leite adaptado em detrimento do leite materno! O leite materno é o melhor leite que podemos dar aos nossos bebés e se o conseguirmos dar em exclusivo, melhor ainda. Mas isto também não quer dizer que não se possa recorrer ao leite adaptado. Cada caso é um caso e quando surgem dúvidas ou dificuldades, deverão procurar ajuda junto dos profissionais de saúde. As enfermeiras dedicadas à Saúde Materna / Infantil nos Centros de Saúde são as pessoas mais indicadas para isso.

É-nos recomendado amamentar no mínimo até aos 6 meses, tanto quanto pudermos. Seja com um, dois ou mais bebés nem sempre é fácil cumprir esta recomendação, por vezes não é mesmo possível, eu sei isso por experiência própria. Mas há que tentar e não desistir ao primeiro sinal de dificuldade. Lembrem-se que além de todos os benefícios nutricionais para o bebé e do elo que criam com ele, há ainda outras vantagens: o leite materno está sempre à temperatura certa, não requer preparação nem esterilização de biberões e é o mais económico!


Como foi comigo...

Quando as minhas filhas nasceram, a H teve de ir para a incubadora, só a B ficou comigo. Nesse dia não amamentei a H e nos dias seguintes amamentava quando era possível, uma vez que eu e B estávamos num piso da maternidade e a H estava no piso abaixo, na Unidade de Neonatologia. Eu dava o leite à B (enquanto tentava mantê-la acordada), mudava-lhe a fralda, deixava-a com as enfermeiras e lá ia eu pelo corredor fora até ao elevador para descer e percorrer novamente o corredor no sentido contrário, o mais rápido que conseguia (com a costura da cesariana como companhia...). Tocava a campainha da Unidade de Neonatologia, esperava que me abrissem a porta, lavava e desinfetava as mãos e finalmente lá chegava eu à minha pequena H! "Cheguei a tempo?" perguntava eu, "não, já lhe demos o leite, ela estava a ficar impaciente...". Durante a nossa estadia no hospital poucas foram as vezes que consegui amamentar a H, ela começou por beber o leite por uma sonda e depois passou para o biberão. Ainda no hospital, e aconselhada pelas enfermeiras e pediatras, dava algumas vezes um suplemento de leite adaptado a seguir ao meu leite. Isto porque as minhas meninas nasceram um mês antes do previsto, pelo que era difícil mantê-las acordadas para comerem. Além disso, elas eram pequeninas e ninguém queria correr o risco de perderem mais peso do que o que é normal nos primeiros dias de vida.

Quando viemos para casa, amamentei enquanto tive leite, o que não durou tanto quanto eu queria. Inicialmente amamentava uma de cada vez e o pai ajudava tentando manter-nos acordadas (sim, eu também adormecia...) e dando o biberão com o suplemento a seguir; depois, numa consulta no Centro de Saúde dissemos como estávamos a fazer e comentei que o cansaço era mais do que muito, ao que nos foi dada uma sugestão que pusemos em prática: eu tirava leite com uma bomba elétrica que nos tinham emprestado e depois dávamos o leite às duas bebés ao mesmo tempo, por biberão. Conseguimos melhorar os tempos, uma vez que com o biberão o esforço do bebé é menor e assim elas cansavam-se menos e bebiam o leitinho mais rapidamente, além de que comiam as duas ao mesmo tempo.

Eu não tive leite por muito tempo e por isso, à medida que ia tendo menos leite para dividir pelos dois biberões, íamos complementando com um biberão de leite adaptado para cada uma. Ou seja, a cada refeição das princesas ficávamos com quatro biberões para esterilizar!